O amor é divino, mas os amantes são humanos! E tem gente que ainda se permite idealizar algo que vem dos homens (e não estou fazendo aqui distinção de sexos!). Mas ora pois, já não diz o ditado que “errar é humano”? Portanto, porque idealizamos?

Eu me tornei muito mais feliz depois que descobri que o amor é uma obra de arte dos homens, na qual TODAS (sem exceções) as cores devem ser utilizadas! O amarelo reflete aqueles dias ensolarados em que a gente sai pra dar um passeio de mãos dadas em volta da lagoa da pampulha, o cinza entretanto nos lembra dos dias de chuva que passamos encolhidinhos na casa de praia e que, nem por isso tornam nossa história menos bonita! O cor de rosa lembra o carinho trocado nas datas especiasi, e o preto faz lembrar aquela briga com tanta palavra rude dita da boca pra fora! O azul nos momentos em que encontrei o céu no brilho do seu sorriso e o verde pra me trazer a esperança de que vai ser tudo sempre assim… tão imperfeito, mas tão NOSSO!

E eu achava que o amor era livre de falhas…mas descobri que nada é perfeito! Deixei de crer na reciprocidade do amor a partir do momento que descobri que mesmo a relação mais linda e tranquila é feita de egoísmo. Não existe o amor não egoísta, não mesmo! Sempre um vai estar cedendo, abrindo mão, deixando de ser, fazer ou até muitas vezes deixando de querer aquilo que queria. E o mal, é que muitas vezes, quem cede uma vez é quem vai ceder sempre…

Não que isso seja ruim. A vida é feita de escolhas, e cada qual escolhe o que quer! Amar ou não… está na palma das nossas mãos e não no coração!

Será?

Anúncios