Ontém fui ao Teatro aproveitar a campanha de popularização de BH! Minha sogra, minha avó de coração e emprestada [vó do namorido], o namorido e eu quase derretemos de tanto rir, até porque os atores são umas figuraças! Assistimos à peça “10 maneiras incríveis de destruir seu casamento”, mas engraçado mesmo é ver como a humanidade tem rido da própria desgraça! Se bem que não tem mesmo jeito né? Afinal, é melhor ser feliz do que ser triste! Sem falar que, no fundo no fundo… todo mundo sabe que casamento em Si, é uma coisa ótima… em mim é que não é! HAHAHAHAHA!

Brincadeiras à parte, o melhor mesmo foi o papo com minha sogra na volta pra casa! A gente sempre conversa e eu sempre aprendo mais. Logo que “entrei pra família” a minha sogra se tornou uma mulher que passei a admirar. Não apenas por ter trazido ao mundo a criaturinha mais linda, gostosa e amada que é o meu namorado, mas por sua personalidade! Admiro sua força, seu português correto e sua postura firme. Mais do que isso, admiro o aprendizado que ela adquiriu das experiências e o modo como procura não cometer os mesmos erros! A admiro por ter sido uma mulher “revolucionária” para o seu tempo, que não seguiu padrões e que no fim das contas se saiu muito bem, em todos os aspectos! Admiro por suas conquistas profissionais num período em que a maior conquista da mulher era ganhar uma lava-roupas! Admiro por sua clareza e franqueza no falar, mas ainda assim, pela sua forma gentil de demonstrar afeto! Simplesmente admiro porque ela veio pra completar como exemplo para mim, algumas lacunas!

E nem é puxando o saco porque nem faz o meu tipo [além disso, ela nem sabe que tenho um blog… como poderia ler isso?] Além do mais, às vezes penso que ela acha que não gosto das nossas conversas, afinal, somos MUITO diferentes e por vezes acho que meus olhos devem ficar bastante esbugalhados diante da sua conversa direta! Ela é razão, eu emoção! Eu sou sonho e ela pé no chão! Ela é franqueza e eu delicadeza! Ela é um monte de novidade pro meu mundo de conto de fadas!

Certa vez estávamos conversando de problemas de relacionamento [não meu!]. Ela disse que a fulaninha estava sem foco, dedicando demais a vida ao namoro e que isso não podia dar certo, que era grude demais, que o homem desencantava, que virava rotina, tédio e coisa e tal! E eu, só ouvindo, digerindo, prestando atenção no meu comportaento e assimilando! Tempos depois, na hora do lanche ela veio me pedir desculpas e eu achei aquele gesto ainda mais bonito e digno! “Desculpas porque?” Pensei eu! E ela: “Desculpas porque você ainda é uma jovem, tem sonhos bonitos, namora meu filho e têm muitos planos bons pro futuro e eu não tenho direito de contaminar os sonhos de vocês com as minhas experiências! Relacionamentos não são receitas de bolo… não é porque deu errado pra mim de um jeito que vai dar errado pra todo mundo! Mas só digo o que digo pra quem gosto! Só busco evitar que tenham que sofrer coisas desnecessárias como eu tive e poupar que relacionamento bacanas acabem por falta de ajuda, instrução e maturidade.”

Ás vezes é mesmo meio difícil escutar a realidade como ela é, além de um tanto quanto chato e frustrante! Mas na maioria das vezes é preciso e só faz bem! Mal sabe ela o quanto suas palavras me ajudam! Preciso agradecer, e um dia irei… Afinal: Menina cabeça de balão precisa mesmo de alguém pra puxar pro chão!
Anúncios