Tags


Abrir o coração é preciso e faz bem. Tenho sentido falta de fazê-lo. Aqui, ali, contigo ou seja lá com quem… Na verdade ando confusa. Introspectiva. Nunca fui do tipo de curtir ou gostar de solidão, mas no momento, meus momentos tem sido tão meus. Necessários. E as palavras, que sempre foram boas amigas, tem fugido a milhas de mim!

Minha insensatez tem dado lugar ao racional. Minha intensidade controlada pela paz de espírito. Velhos fantasmas não me assombram mais, se é que em algum momento cheguei a me importar. Se isso é bom ou ruim, nem sei. Sempre fui a favor de ter o coração saindo pela boca de tanta emoção. Mas, não tem como negar que a segurança de ter os pés no chão trás uma agradável sensação de conforto.

É legal perceber como a gente passa por fases. Cresce, se ferra, se estrepa, chora, sofre, aprende [ou não] e muda! E no meio disso tudo, ainda sobra tempo pra rir, pular, sonhar e acordar…sobra tempo pra amar, cantar e ser feliz, bem do jeito que eu sempre quis. E se tem algo em que eu sempre acreditei á naquele velho ditado que diz, “querer é poder!”. E eu posso! Posso aproveitar-me desse momento estranho pra reaprender a usar as palavras ao meu favor…

Diálogo…here I go!

Anúncios