Tags

Crescer tem sido uma tarefa um tanto quanto difícil! E bota dificuldade nisso!

Tem dias em que eu me sinto um mulherão, daqueles de parar o quarteirão, de deixar marmanjo de perna bamba e levantar até defunto do caixão. Mas em compensação, em outro dias, me sinto a filhinha do papai. Frágil. Insegura. E querendo abrigo.

No fundo no fundo eu sempre soube que sempre fui essa contradição. Mas é difícil ter esse tipo de distúrbio bipolar e ainda assim sempre saber como se comportar. Aliás, no fundo no fundo mesmo, o que eu sei é que eu gostaria de ser bem mais aquilo que não tenho coragem pra ser e bem menos aquilo que tenho sido! Vá entender…

Fato é: eu tenho medo de me estrepar! E por via das dúvidas, enquanto tomo coragem, vou deixando tudo como está!
Anúncios