Eu acho alongar um saco! Acho mesmo! Muito chato! E com certeza não sou a única! Muita gente acha um porre também! Então pra que diaxos a gente inventa de ficar puxando dali, esticando daqui e sentindo aquela dorzinha incômoda! Além do mais, pra que a gente perde tempo com algo tão… tedioso!?

A justificativa que os professores de educação física nos dão é que alongar-se é preparar o músculo para a atividade física, exercitando a extensão e a contração da fibra muscular. Ou seja, alongar-se é  aquecer-se fazendo movimentos simulares àqueles que serão realizados durante o exercício, evitando assim um “choque” durante a mudança do estágio “sentado no sofá” para o estágio “frenético”.  Se é assim, dizem eles que o alongamento precisa ser feito sempre antes de começar a a atividade física, seja qual for a modalidade. Algumas fontes colocam até que é preciso pelo menos dez minutos de alongamento e se possível, deve-se também realizá-lo pós prática, para desaquecer, por cerca de cinco minutos.

Acontece que, cientificamente falando, ou seja, de acordo com testes e teorias verificadas por meio da prática, não existem provas dos benefícios do alongamento. Aliás, pode-se dizer que os benefícios, por vezes, são muito mais psicológicos que físicos. Por exemplo, você acostumou a se alongar porque seu professor sempre te disse que, senão, irá se machucar! Ai, se alongando você acaba se sentindo melhor e meias segura e quando  não se alonga, sente dor! Mas é puramente psicológico! Como uma efeito placebo, entende?

Dizem também que exercícios de alongamento servem, além de aquecer, para dar flexibilidade às articulações e mais elasticidade aos músculos, melhorar a postura e agir como antiestressante. Acontece que, esse “alongamentozinho” que realizamos nas academias é um estímulo pequeno demais! Na grande maioria das vezes, quando as pessoas começam a sentir uma dorzinha, já não forçam mais a articulação… logo, obviamente elas não chegam ao seu máximo de extensão e, em consequência, nenhum dos benefícios, em termos de elasticidade e flexibilidade, é obtido!  alongamento

E pra falar a verdade, convenhamos! Será que existe alguma coisa que você vá fazer no seu dia a dia em que você precise fazer, por exemplo, uma abertura? Vamos supor que você seja uma dona de casa, ou uma jornalista, uma dentista… sei lá! Será que você precisa, MESMO,  ter a elasticidade de uma contorcionista de circo? Então…qual a lógica de se fazer um exercício que o esímulo não é suficiente, ou pior, qual a lógica de dar um estímulo suficiente e se tornar a mulher elástica sendo que você nunca irá utilizar isso no seu dia a dia?

Peraí! Eu não tô fazendo apologia a NÃO ALONGAR-SE antes da atividade física. Meu propósito é esclarecer um pouquinho das dúvidas em torno do assunto. Até porque, embora não hajam comprovações do benefício da prática, há comprovações que mal não faz… logo, melhor prevenir do que remediar, não?

Euzinha da  Silva não faço. Não faço mesmo! E dos problemas articulares que tenho, nenhum tem nada a ver com isso. Não sinto dores, não me sinto travada, enfim, nada! Só não sou a pessoa mais alongada que existe por aí, e sinceramente, nem ligo! Logo, faça se te fizer bem! Não faça, se tiver fizem bem também! E se fizer fica aí uma dica…Proteja-se! Se o professor, com a boa intenção de deixar o exercício “mais pesado”, subir em cima das suas costas ou forçar o alongamento de qualquer outra maneira atenção! A depender da intensidade (até porque, o pobre do professor não está sentindo a sua dor pra saber se chegou no limite ou não) há uma sobrecarga nos músculos que pode causar pequenas lesões quem com o tempo, podem inflamar e causar tendinite!sign1

Não importa como. Vamos suar!

—————-
Enquanto isso,ela ouve… Isabella Taviani – Digitais
via FoxyTunes

Share this Post

Anúncios