Eu odeio os meus sentimentos tortos. E é assim que eles normalmente são…tortos! Porque não pode ser normal odiar alguém e segundos depois amar loucamente. Nem tampouco vice versa! E eu vivo me sentindo assim. Nos extremos.

Se alguém faz algo que me magoa, que eu não gosto ou que me decepciona…ODEIO! Mas é tão momentâneo e passageiro. Basta a pessoa dizer que meu cabelo está lindo, me convidar pra um cinema ou demonstrar qualquer coisinha medíocre que de certo modo me façam me sentir especial, lá se foi todo meu ódio por aquela puta sacanagem que comigo foi feita.

E sinceramente, bem sinceramente… tem gente que diz por aí que melhor pra mim ser assim. E aí começa todo todo aquelê discurso clichê e meloso de que guardar raiva só faz mal a você mesmo e não vale a pena e blábláblá! Ok! Ok! Muito bonitinho na teoria. Chega a me comover! Mas a bem da verdade, na prática, ser assim tão instável significa apenas que as pessoas vão montar e babar em você! E bem montadinho! Aquele velho hábito do bate e assopra sabe? É assim que tenho permitido que muitas pessoas ajam comigo. Me magoam, depois fazem uma coisa legal e eu esqueço o que passou. Me esquecem, mas quando me procuram, quem esquece que foi esquecida e deixada de lado sou eu! Passam por cima das minhas vontades e eu ainda aceito ir participar da vontade alheia com o maior sorriso [bobo!] na cara. E não que seja errado… É certo quando é por alguém que vale a pena! Quando é por alguém que não demora muito a se tocar que um relacionamento, sejá lá qual for ele… namoro, amizade, pais e filhos, amantes, amizade colorida, bootie call, seja lá o que for… é uma via de mão dupla! Afinal, quem dá pra todo mundo e de graça, sem querer nada em troca… é vagabunda!

bymanu

—————-
Enquanto isso,ela ouve… Ana Carolina – Pra terminar
via FoxyTunes

Share this Post

Anúncios